Paquetá, onde se hospedar: Hospedaria Santa Bárbara

Paquetá, no Rio de Janeiro. Conheça a Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, no Rio de Janeiro. Conheça a Hospedaria Santa Bárbara


Paquetá, Hospedaria Santa Bárbara. Esse post deveria ser sobre uma dica de onde se hospedar nessa simpática e bucólica ilha do Rio de Janeiro, mas não é. É muito mais do que uma dica de hospedagem, é uma história de vida, de escolhas. A Hospedaria Santa Bárbara é exemplo de que quando você faz o que ama, ao lado de quem ama, o universo conspira a seu favor.


Paquetá - Curiosidades, o que fazer e onde se hospedar


Essa é a história do Ricardo, um paulista que se apaixonou por Paquetá. E nem ele mesmo consegue explicar o que o levou, em 2008, a comprar uma casinha bem simples numa ilha no Rio de Janeiro.

Mas como eu já disse, o universo conspira. Em 2015, Ricardo conheceu Leandro, e a casinha simples - que já estava bem diferente de como era em 2008 - começou a passar por mais mudanças. 

De uma conversa surgiu a ideia de fazer uma pousada e, muitos rabiscos e esboços depois, os dois arquitetos idealizaram a Hospedaria Santa Bárbara.

Muitos opinaram que Paquetá não tinha apelo turístico que justificasse a construção de uma pousada, mas parece que os palpiteiros de plantão estavam enganados. Um mês depois da conversa, começaram as obras, e em julho de 2021, a Hospedaria Santa Bárbara completou cinco anos. Apesar da pandemia e todas as dificuldades que o Planeta enfrentou nos últimos tempos, a pousada está lotada em todos os fins de semana até setembro deste ano.

A família aumentou e agora quem chega lá é recebido carinhosamente por Ricardo, Leandro e Jake.


Paquetá por Ricado, Leandro e Jake da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá por Ricardo, Leandro e Jake, da Hospedaria Santa Bárbara. Crédito foto: @jovicampos


Paquetá - muitas curiosidades


Agora vou contar algumas curiosidades sobre a ilha de Paquetá.

Paquetá é uma palavra com origem na língua tupi e significa "muitas pacas". 

A ilha é um bairro que fica localizada na baía de Guanabara, na cidade do Rio de Janeiro. Muitas pessoas acham que Paquetá é uma outra cidade, mas não. O acesso à ilha é feito por meio das barcas que ligam Paquetá a Praça XV, no Centro do Rio de Janeiro. 

Paquetá é a maior e principal ilha de um arquipélago com o mesmo nome. A ilha de Paquetá tem o formato de um oito, com muitos morros e diversas praias. As praias de Paquetá são um patrimônio nacional, tombado pelo IPHAN em 1938.

São elas:
Praia dos Tamoios
Praia do Catimbau
Praia do Lameirão
Praia da Covanca
Praia dos Coqueiros
Praia de São Roque
Praia da Moreninha
Praia dos Frades
Praia da Imbuca
Praia da Mesbla
Praia Grossa
Praia José Bonifácio

Uma curiosidade que tive foi quanto à balneabilidade da ilha. Uma característica das praias é o fundo de lodo, por ser uma região de manguezal e desague de muitos rios vindo do continente para a baía. Mas não são, necessariamente, imprópria para banho. Elas ficam impróprias depois das chuvas. A Praia da Imbuca tem fundo de areia e, por isso, é a preferida de Ricardo. 

A ilha tem hoje cerca de 4.500 habitantes. e costuma receber mais gente no verão, por conta das casas de veraneio. Se quiser saber mais detalhes da ilha de Paquetá, visite o site aqui.


Paquetá: O que fazer?


Certamente vou deixar algumas dicas, mas eu sou cada vez mais adepta do "se perder" e não cumprir um roteiro já pré-estabelecido. Adoro deixar que o destino me surpreenda e que as coisas simplesmente aconteçam. Então, ninguém precisa sair com culpa porque não visitou todos os pontos sugeridos.


Paquetá, no Rio de Janeiro, belas vistas e muita tranquilidade
Paquetá, no Rio de Janeiro, belas vistas e muita tranquilidade



Eu já conhecia Paquetá, um destino que ia muito quando criança com a minha mãe, suas amigas e meus amiguinhos de infância. Adulta, já havia voltado à ilha, mas foi a primeira vez que dormi, então foi uma experiência muito interessante e que eu recomendo.

Uma outra dica muito legal é passear pela ilha de bicicleta. Eu aluguei com o Ricardo, da loja Paquetá Bike, que fica bem pertinho da estação das barcas, um nativo da ilha que te recebe com um sorriso no rosto. As bicicletas são super novas e ele ainda te empresta um cadeado para quando você precisar deixar a magrela por mais tempo. Paquetá é seguro, e se não tiver gente de fora não tem o menor perigo deixar ela largada em qualquer lugar, mas o problema é que pode ter alguém de fora da ilha. Como sou moradora de cidade grande, fiquei mais tranquila deixando a bicicleta presa no cadeado enquanto visitava o Parque Darke de Matos e o mirante.

Paquetá, no Rio de Janeiro, belas vistas e muita tranquilidade
Paquetá, no Rio de Janeiro, belas vistas e muita tranquilidade


Como carioca acostumada a dividir as pedaladas com carros, ônibus e até caminhões, que não hesitam nem um minuto em deixar você com muito medo de ser atropelada, achei maravilhosa a experiência de andar pelas ruas de Paquetá sem circulação de veículos.

Vou deixar aqui alguns pontos, mas que você nem vai precisar de muito esforço para encontrá-los.


Praça Pintor Pedro Bruno

Essa praça fica logo na saída das barcas, é o "centrinho" da ilha. A praça foi projetada por Pedro Bruno. E quem foi Pedro Bruno? Filho de pais italianos, Pedro nasceu em Paquetá, em 1888, aos sete já ensaiava seus primeiros traços e, aos nove, seu futuro promissor nas artes já era reconhecido. Apesar de ter estudado canto, a pintura era sua grande paixão. Suas obras ganharam prêmios por todos os cantos, mas continuou uma pessoa simples, apaixonado por Paquetá, retratando a ilha em muitas obras.

Curiosidade: A praça foi inaugurada antes de sua morte e já levava o seu nome, como um reconhecimento de sua importância para a ilha.


Igreja do Senhor Bom Jesus do Monte

Igreja matriz da paróquia de Paquetá. Original de 1763 e reformada em 1900. Segundo Ricardo, numa reforma mais recente, descobriram que por baixo de vigas de cimento estavam pilastras de pau brasil. Fui lá checar e realmente é linda demais essa igreja. É também recheada de lindos vitrais.

Fica localizada logo ao lado das barcas e vale a visita.


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Igreja do Senhor Bom Jesus do Monte
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Igreja do Senhor Bom Jesus do Monte


Caramanchão dos Tamoios

Fica pertinho das barcas e da igreja, um lugar simpático para belas fotos, tão valorizadas hoje em dia.  Mas esse recanto também é um exemplo do paisagismo de Pedro Bruno. Ele já era um "instagrammer" e nem sabia.


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite o Caramanchão dos Tamoios
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite o Caramanchão dos Tamoios


Pedra da Moreninha

Talvez um dos cartões postais mais famosos da ilha, por conta do romance A Moreninha, de Joaquim Manoel de Macedo, que virou novela da Globo. 


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Pedra da Moreninha
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Pedra da Moreninha


Parque Darque de Mattos

Além de um belo e bem cuidado parque, com jardins, trilhas e árvores centenárias, é lá que fica um mirante com uma paisagem bem legal da ilha e de todo seu entorno. Vale muito a visita, mas não esqueça que não pode entrar de bicicleta no parque.


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite o Parque Darque de Mattos
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite o Parque Darque de Mattos



Coreto Renato Antunes e Capela São Roque

E um vilarejo, como mais parece a ilha, não vive sem um belo coreto, é claro, bem ao lado de uma capela, a de São Roque, num cenário típico de um filme. A capela ainda abriga uma importante obra de Pedro Bruno, a de São Roque ao lado do poço de São Roque. 


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite o Coreto Renato Antunes
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite o Coreto Renato Antunes


Informação importante: a capela só abre aos domingos, para a missa, às 8h30.


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Capela São Roque
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Capela São Roque



Pedra dos Namorados e Ponte da Saudade

Localizada ao lado da Ponte da Saudade, na Praia José Bonifácio. Atire três pedrinhas de costas, em direção ao topo da pedra. Se pelo menos um delas não cair, fica a certeza de um amor eternamente correspondido, diz a lenda.

Já da Ponte da Saudade, diz a lenda, que João Saudade, da nação Benguella, rezava diariamente para reencontrar sua família que tinha ficado na África.


Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Ponte da Saudade
Paquetá, Rio de Janeiro. Visite a Ponte da Saudade



Farol da Mesbla

Um ponto interessante da ilha é essa réplica do relógio da Mesbla na Praia dos Tamoios, erguido em 1965, por iniciativa da própria cadeia. Lembrando que a Mesbla faliu em 1999 e só os mais velhos irão lembrar dessa rede que ficava na Rua do Passeio no Centro do Rio.

Paquetá: Hospedaria Santa Bárbara


A Hospedaria Santa Bárbara conta com quatro suítes, uma no térreo e mais três no segundo andar, cada uma delas lindamente decoradas e preparadas para te receber. Acho que ajuda muito o fato dos proprietários serem arquitetos e também decoradores. Além de aconchegantes, as suítes são muito práticas. Falo de detalhes que as vezes você não encontra nem em hotéis de grandes redes, como tomadas para os muitos aparelhos que carregamos hoje em dia (tablet, celular, kindle, notebook), uma luz especial em cima do espelho, um aromatizador de ambiente. 

Um dos quartos no andar de cima.


Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara


Esse quarto também fica no segundo andar.


Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara



Mais um quarto que também fica no segundo andar da Hospedaria Santa Bárbara.


Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara


Esse fica no primeiro andar e foi o que eu fiquei, maravilhoso.


Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Um dos quartos da Hospedaria Santa Bárbara


E o que dizer do café da manhã preparado por eles? Tudo fresquinho, alguns produtos de produtores locais, pães, sucos e bolos feitos na hora. E me desculpem os mineiros, mas o melhor pão de queijo, que até parece uma empada, da vida.


Paquetá, Rio de Janeiro. Café da manhã da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Café da manhã da Hospedaria Santa Bárbara


O ambiente tem clima de casa, pois a intenção dos donos é que você realmente se sinta assim, com a sensação de lar e aconchego nos espaços de convivência.


Paquetá, Rio de Janeiro. Ambiente acolhedor da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Ambiente acolhedor da Hospedaria Santa Bárbara


Tem uma piscina que fiquei imaginando que seria um local delicioso para as noites de verão no Rio de Janeiro.


Paquetá, Rio de Janeiro. Que tal um mergulho na piscina da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Que tal um mergulho na piscina da Hospedaria Santa Bárbara?


Vários ambientes super convidativos para um relaxamento ou uma leitura nos jardins cuidadosamente espalhados pelo quintal.


Paquetá, Rio de Janeiro. Mais cantinhos acolhedores da Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Mais cantinhos acolhedores da Hospedaria Santa Bárbara


A Hospedaria Santa Bárbara, além da hospedagem, reserva algumas surpresas para os seus convidados e, detalhe, tudo incluído na sua diária.


Paquetá, Rio de Janeiro. Mais um lugar cheio de chame na Hospedaria Santa Bárbara
Paquetá, Rio de Janeiro. Mais um lugar cheio de charme na Hospedaria Santa Bárbara


Todas as sextas: Jantar da Rochelle.

Nesse período de pandemia, é aberto também para não hóspedes, mas com limitação de convidados para não aglomerar.

Todos os sábados: Galinhada do Ricardo

Mesma coisa na galinhada. Aberto também para não hospedes, mas com limitação de convidados para não aglomerar.


Informações úteis:

Você pode fazer sua reserva de duas maneiras:

Através desse link onde o blog será comissionado: Hospedaria Santa Bárbara.

Ou direto através do Instagram da Hospedaria que é: @hospedariasantabarbara.


Como chegar:

Abaixo seguem os horários das barcas ligando Praça XV a Paquetá e Paquetá a Praça XV. A viagem leva em torno de 50 a 60 minutos.  Eu paguei tarifa de R$6,90, mas lembre-se de conferir (tarifas e horários) no site da CCR Barcas, porque podem sofrer alteração.

Paquetá, Rio de Janeiro. Horário das barcas
Paquetá, Rio de Janeiro. Horário das barcas


Segue abaixo o mapa de Paquetá para você se localizar na ilha.


Paquetá, Rio de Janeiro. Mapa da Ilha
Paquetá, Rio de Janeiro. Mapa da Ilha



➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤

O blog é afiliado de alguns serviços que poderão ajudar na sua próxima viagem ✈.
Você não pagará nada a mais por isso e nós seremos comissionados pela indicação.

🏩 Procure sua hospedagem através do Booking. Um serviço que compara preços de hotéis em qualquer lugar do mundo.
🚗 Reserve seu carro com a Rentcars. Um serviço que compara preços entre as principais locadoras do Brasil e do mundo.
🔐 Faça seu seguro com a Segurospromo. Um serviço que compara os preços entre as melhores seguradoras.
📱 E já saia do Brasil levando o seu chip com a Eeasysim4u. Oferece plano de dados em 140 países, com conexão de Internet ilimitada. Receba o chip na sua casa e já chegue ao destino conectado.
💰 Compre sua moeda estrangeira na DG Câmbio usando o cupom GARIMPANDO.

➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤



11 comentários

  1. Nossa, que delícia ler sobre Paquetá. Quanta saudade de lá! Através de seu post revisitei esse destino tão lindo e aconchegante. Preciso voltar e amei a dica da hospedaria. Ótima opção de hospedagem. Amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amei revisitar, já há alguns anos não pisava por lá. foi uma feliz escolha esse paseio. beijos

      Excluir
  2. Eu nunca imaginei que pudesse ter uma hospedaria tão charmosa quanto a Santa Barbara em Paquetá! Assim que voltar ao Rio de Janeiro eu já quero uma visita com pernoite nessa ilha incrível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, uma graça em todos os sentidos, você vai adorar. beijos

      Excluir
  3. Olivia voltei no tempo com esse seu post sobre Paquetá. Adorei saber onde se hospedar, pois sempre que fui ia e voltava no mesmo dia. Na próxima vez vez vou conhecer de perto a hospedaria Santa Bárbara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi exatamente o que acontenceu comigo, voltei a minha infância. Vá. não irá se arrepender. beijos

      Excluir
  4. Normeide Carvalho29 de julho de 2021 10:19

    Que delicia que esta a Ilha de Paqueta. E essa hospedaria parece muito legal. Adorei as dicas.

    ResponderExcluir
  5. Já fui pra Paquetá tem muitos anos e não conheci muito da ilha, fiquei com vontade de conhecer mais agora que vi seu post! Adorei a hospedaria Santa Barbara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma viagem bem agradável e eu super recomendo para uma pausa na correria das grandes cidades.
      beijos

      Excluir
  6. Olivia, eu só tinha ouvido falar de Paquetá, mas não sabia nada a respeito! Adorei conhecer um pouco da hospedaria Santa Barbara! Que delicia que deve ser tomar esse café da manhã super caseiro!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Paquetá oferece uma alternativa bem diferenciada para quem visita o Rio de Janeiro, e geralmente as pessoas passam somento o dia, o que eu também costuava fazer, achei muito melhor chegar, ficar um pouco mais, dormir na ilha, realmente uma experiência diferenciada. beijos

      Excluir