Tailândia passo a passo. Todas as dicas para a sua viagem

Hong Island
Hong Island


Tailândia, tudo que você precisa saber, todas as dicas passo a passo.


  • Incluindo visita à fronteira do Laos e Myanmar
  • Siem Reap no Camboja



Se você, assim como eu, ama viajar, precisa conhecer esse pedaço do Planeta.

Que tal um incentivo?


praia sul Tailàndia
Praias ao sul da Tailândia


Visitar a Ásia há alguns anos devia ser bem mais complicado. Uma cultura tão diferente, uma gastronomia exótica, cultura tão diversa, para alguns talvez até causasse algum receio. Hoje a realidade é outra. Com a ocidentalização tão presente, temos as duas possibilidades, o contraste do novo e já conhecido, com a beleza dos templos, a religiosidade, a monarquia, é fascinante.



Praias ao sul da Tailândia
Praias ao sul da Tailândia



Viajando com um monge no trem para Chiang Mai
Viajando com um monge no trem para Chiang Mai






Comidas exóticas na Kaosan Road
Comidas exóticas na Kaosan Road


Pesquisei muito antes da viagem, mas não deu para chegar nem perto do que é essa experiência ao vivo.  

Templo em Bangkok
Templo em Bangkok


Acho um desperdício não experimentar novos sabores, mas se você é do tipo que não gosta de arriscar vai se sentir em casa. Tanto na gastronomia quanto em outas situações, por exemplo, nas farmácia e nos supermercados, hoje em dia você encontra muitos produtos e marcas que já estamos acostumados. As ruas, tanto de Bangkok, quanto em Chiang Mai, ao norte da Tailândia, ou mesmo no Camboja, estão recheadas de "caras" conhecidas: Burger King, McDonalds, Toyota, Starbucks, 7 eleven.



pasta de dente na Tailândia
Você pode até não entender o que está escrito, mas sabe o que é. Força das marcas


As redes como a 7eleven funcionam 24h por dia. Em Bangkok perdi a conta do número de lojas espalhadas pela cidade, especialmente nas áreas mais turísticas. Em Chiang Mai, vi um número menor, mas mesmo assim elas estão por toda parte. Confesso que isso dá uma certa segurança, porque no caso de qualquer emergência a gente sabe para onde correr. Sem contar que eles já têm umas redes não tão famosas, mas que apresentam a mesma proposta e você encontra qualquer produto para uma emergência, seja uma fome inesperada, um remédio para uma dor ou um item de higiene, em qualquer hora do dia ou da noite.


Já escrevi sobre isso em outro post


A melhor época para viajar, especialmente para Tailândia, por conta das monções, é de novembro a fevereiro, porque não chove e não é tão quente.


Fiz uma opção bem ousada nesta viagem, queria algo realmente desafiador, viajar sozinha era algo que já estava acostumada, organizar tudo pela internet sem agências ou qualquer operadora, também não era uma novidade, então, resolvi abusar.



Praia numa ilha ao sul da Tailândia
Praia numa ilha ao sul da Tailândia




Afinal, que ousadia foi essa?


Em primeiro lugar comprei a passagem aérea aproveitando uma excelente promoção.


Obviamente pesquisei bastante, mas fiz apenas reserva para o dia da chegada, e mais nada. Por precaução, fiz reservas em dois hostels diferentes. Caso não gostasse da primeira opção, teria uma segunda e não teria que ficar procurando hospedagem, afinal, é inegável, a viagem é cansativa. Acabei gostando logo de cara do primeiro que cheguei e ao longo de toda o roteiro foi o meu ponto de apoio entre idas e vindas.


Todo o resto do destino foi decidido ao longo dos dias. Passagens, passeios e hospedagens, tudo comprado pessoalmente, ou por aplicativos.


Voei Delta numa mega promoção, foi um voo longo e cansativo, se puder optar por algo mais confortável, eu recomendo.


Dica: se o seu voo passar pelos EUA, mesmo se for apenas uma conexão, sem sair do aeroporto, você precisa ter o visto americano. O Japão emite um visto de trânsito, o Consulado fica na Praia do Flamengo, 200. Você entrega os documentos e em poucos dias eles devolvem o seu passaporte. Valor R$16,00.


Alerta: se você acha que já sabe o que é calor, esqueça. você vai aprender mais sobre isso em Bangkok, que é muiiiiiiiito quente.


Dia 1- 7/11

Voo do Rio para São Paulo (Azul)


Dia 2 - 8/11

Voo de São Paulo para NY (Delta)




Aeroporto de NY
Aeroporto de NY


Dia 3 - 9/11

Voo de NY para o Japão (Delta)



Comida japonesa no Japão
Comida japonesa no Japão


Dia 4 - 10/11

Voo do Japão para Bankok (Delta)

Cheguei em Bankok 11h da noite do dia 4 de novembro. O jet lag é grande, mas eu prefiro entre não viajar ou fazer uma viagem cansativa, viajar.


Dica: não sofra e curta todo o itinerário. Passar por Nova York ou pelo Japão não me parece algo terrível, mesmo que só no aeroporto. No Japão, por exemplo, eu aproveitei para comer a autêntica comida japonesa.


A Tailândia exige a vacina contra a febre amarela, existem algumas alterações recentes, parece que não é necessário tomar novamente depois de dez anos. Em Bangkok eles exigiram o certificado, portanto, se informe antes da viagem sobre as alterações para evitar problemas.


Dica: a vacina é exigida para não levarmos as doenças e não para nos proteger. Sugiro que você tome vacinas para se proteger. Aqui no Rio esse serviço é muito ruim, embora tenha tomado algumas vacinas no posto da Cinelândia. Liguei para a Fiocruz e o serviço não estava funcionando, estavam em greve na época, parece que existe também na UFRJ. Em São Paulo é bem mais organizado. Dá uma olhada nesse site: Preparativos para a viagem



Dica valiosa: 
A internet na Tailândia é incrível.
Você pode comprar o chip no aeroporto, uma dica é o Happy tourist SIM para 30 dias, mas existem outras opções, faça uma rápida cotação.
ou
Já saia do Brasil com o seu chip, o blog tem uma parceria com a Easysim4u.


A moeda na Tailândia é o Baht.

1 dólar = 32 baht

1 real = 8 baht


Eu levei dólares em cash e em VTM. No aeroporto troquei 100 dólares para pagar o táxi e para as pequenas primeiras despesas, mas eu não tinha ideia de como seria fácil todo o resto da viagem. De norte à sul, na Tailândia ou no Camboja, o que não faltam são casas de câmbio para trocar dinheiro e máquinas para retirar dinheiro com o cartão, acredite, estamos muito longe de estarmos preparados para receber turistas como eles e em nenhum momento me senti insegura.


No aeroporto de Bangkok foi muito fácil e seguro pegar um táxi. Eles chamam de táxi azul, do lado direito do primeiro piso, no desembarque. Você retira uma senha e aguarda o seu número. Eu paguei do aeroporto até o hostel, uns vinte e cinco quilômetros, $317 baht. Além do valor do taxímetro, cobram uma taxa de $50 baht.



Taxi no aeroporto em Bangkok
Taxi no aeroporto em Bangkok



No caso de táxis de uma maneira geral em qualquer lugar do mundo, o mais indicado é sempre perguntar se o valor será cobrado pelo taxímetro, em Bangkok não é diferente. Sugiro experimentar outros meios, como o skytrain, metrô, ônibus, barcos, e tuk-tuks, mas o táxi é um transporte barato e como faz muito calor, dependendo do seu orçamento é o mais indicado, especialmente se você não estiver sozinho e dividir essa despesa com outras pessoas.


A hospedagem em Bangkok eu escolhi através de dicas de vários blogs e não me arrependi : New Joe Hostel, localização excelente, perto da Khaosan Road, mas livre do tumulto e do barulho. Confesso que no dia em que cheguei e comecei a percorrer o beco que leva da rua principal ao hostel, já passava de meia-noite, fiquei assustada, mas é seguro, aliás, toda a Tailândia.


Dentro do New Joe tem uma agência de turismo que resolve a vida. Aliás, você irá encontrar diversas delas, especialmente na Khaosan, mas a do hostel era sem dúvida a que tinha os melhores preços e um atendimento excelente. Comprei vários passeios, passagens de trem para Chiang Mai, táxi para me levar para o aeroporto no dia da volta ao Brasil, que era de madrugada e por isso optei por um serviço agendado, e deu tudo certo.


Como tudo lá é muito barato, somente se seu orçamente estiver muito apertado justifica você ir até a estação de trem ou à rodoviária, que demanda tempo, engarrafamento e um enorme desgaste, para comprar qualquer coisa, as agências são ótimas opções. Como eu resolvi tudo na hora, acabei não optando por passagens aéreas, mas se você preferir comprar com antecedência, existem ótimas opções das cias low cost. Um site que recomendo é o Momondo e, claro, o aplicativo.


Algumas pessoas sugerem bairros mais perto do metrô e do skytrain, eu, particularmente, gostei de ficar perto da Kaosan Road, um lugar muito turístico, sem dúvida, mas você tem facilidade de trocar dinheiro, resolver os passeios, alguns inclusive te pegam e te deixam nessa área.


Um lugar que recomendo, que me pareceu bem agradável, e que eu me hospedaria de uma próxima vez, é a área que eles chamam de Rambuttri, uma rua próxima à Khaosan, e também tem uma área com bares e hotéis que me pareceu bem menos tumultuada.


Bom, mas como foi o meu dia a dia:


Dia 5 - 11/11

Dia livre para reconhecimento, não esquecendo que leva uns dias para se acostumar com o fuso.

Uma excelente opção é sair andando sem compromisso, sem uma agenda tão apertada e obrigatória. Acordar, tomar um belo café, entender o lugar. Afinal, eu estava na Ásia, na Tailândia, em Bangkok, perto da famosa Khaosan Road, e muito feliz.



Joe New Hostel, Bangkok, Kaosan Road, Tailândia
Joe New Hostel, Bangkok, Kaosan Road, Tailândia











Dia 6 - 12/11

Passeio a Ayuthaya comprado direto na agência do hostel, por $600 baht. Incluindo van de ida e volta que pega você onde você estiver e com almoço incluído. O passeio dura o dia inteiro. Visitamos vários templos e inclui ainda uma visita ao Summer Palace.




Phra Chedi Chaimongkhon
Phra Chedi Chaimongkhon

Conhecendo um pouco mais de história: Ayutthaya


Cara de Buda na árvore
Cara de Buda na árvore


Ayutthaya
Ayutthaya


Buda
Buda



Summer Palace
Summer Palace



Jantar no Complexo Asiatique, no restaurante Baan Khanitha By The River com Adriana e Natasha, cariocas que conheci no passeio acima. Pagamos $1900 baht. O lugar é incrível, uma variedade de restaurantes, lojas, casas de shows e de lutas, além da famosa roda gigante, recomendo.



Complexo Asiatique
Complexo Asiatique

Restaurante Baan Khanitha
Restaurante Baan Khanitha


Roda gigante
Roda gigante






Dia 7 - 13/11

Grand Palace

O lugar é aquele destino obrigatório, com todas as chatices de qualquer lugar famoso, e o agravante do calor. Alguns preferem ir bem cedo, eu, como detesto acordar cedo, fiz o passeio na parte da tarde e não me arrependi, não pegamos (fui com a Natália e a Adriana), o templo tão cheio e uma fila tão grande. Estava um dia nublado, meio chuvoso, foi perfeito.





Grand Palace
Grand Palace


Grand Palace
Grand Palace


Grand Palace
Grand Palace


Wat Po


A visita ao templo também é obrigatória, e a escola de massagem do Wat Po, uma massagem sai por $260 baht. Eu escolhi fazer num lugar especial, numa escola com tradição, mas para minha decepção, o ambiente é ótimo, mas os massagistas conversam entre si o tempo todo, acho que imaginei um ambiente mais silencioso e tranquilo, foi uma grande decepção.






Wat Po
Wat Po

Wat Po
Wat Po


Uma travessia de barco pelo rio e jantar no famoso restaurante The deck.







Restaurante The Deck
Restaurante The Deck


Dia 8 - 14/11


Comprei na agência do hostel o trem noturno para Chiang Mai, paguei $950 baht e no bilhete que peguei na estação estava escrito $841 baht, como já falei, ir até a estação me traria uma economia mínima. Agora qual a diferença entre primeira e segunda classe? Na primeira classe a cabine pode ser trancada, como estava sozinha, achei arriscado e preferi optar pela segunda classe. São poltronas que à noite, os funcionários do trem a transformam em camas, uma em cima e outra embaixo, para minha grata surpresa, meu vizinho de poltrona era um monge, inesquecível aquele sorriso. Prefira a cama debaixo porque tem janela.



Estação de trem em Bagkok
Estação de trem em Bagkok




Dia 9 - 15/11

Cheguei em Chiang Mai pela manhã.

Taxi da estação ao hotel $50 baht.

Hotel Tapaae in, localizado na principal avenida da cidade e pertinho do "Night Bazar", uma feira imperdível.





Estação de trem em Chiang Mai
Estação de trem em Chiang Mai


Chiang Mai
Chiang Mai


Chiang Mai
Chiang Mai




Dia 10 - 16/11

Passeio para Chiang Rai (bate-volta de Chiang Mai) no famoso templo branco, também comprado através de um agência.


Wat Rong Khun.





Wat Rong Khun
Wat Rong Khun

Wat Rong Khun
Wat Rong Khun


O passeio inclui um passeio de barco pelo triângulo Laos, Myanmar e Tailândia.








Ainda do lado tailandês, rumo ao Laos.




Laos Fronteira Tailândia, Laos e Myanmar
Fronteira Tailândia, Laos e Myanmar

E desembarcamos no Laos.


Laos
Laos

Laos
Laos



Laos
Laos




O passeio também inclui uma visita numa área onde podemos conhecer diferentes tribos, incluindo a famosa "long neck".
Confesso que fiquei muito relutante com esse passeio, exploração ou não?
Esse colar é extremamente pesado e são colocados ainda em criança. Não é o pescoço que cresce, na verdade o peso que causa esse deslocamento para baixo.
No fim comprei alguma lembranças pensando unicamente que essa seria uma maneira de ajudá-las.




tribo long neck
Visita às tribos

Tribo long neck
Tribo long neck

tribos
Tribos


Dia 11 - 17/11

Passeio de bicicleta por Chiang Mai e à noite um passeio pelo "night market".




Passeio de bike por Chiang Mai
Passeio de bike por Chiang Mai

Chiang Mai
Chiang Mai

Chiang Mai
Chiang Mai



Dia 12 - 18/11

Ida ao templo Doi Suthep, entrada $30 baht.



Doi Suthep
Doi Suthep


Templo Suan Dok, grátis.






Suan Dok
Suan Dok




À noite voltei ao night market, uma perdição, quem for a Chiang Mai não pode deixar de dar uma conferida.



Dia 13 - 19/11

Manhã tranquila, almoço no restaurante italiano com boa comida e muita simpatia: Restaurante do Billy


De Chiang Mai comprei uma passagem também numa das muitas agências, direta para Siem Reap, no Camboja, passando por Bangkok para trocar de ônibus. O ônibus sai de Chiang Mai, te deixa próximo a Khaosan e de lá você pega um transporte para o Camboja. Aviso, é uma viagem cansativa, então se puder optar pelas cias low cost, é recomendável. Na fronteira você acaba gastando mais com o visto pagando alguém para resolver para você, é bem cansativo. As pessoas que entraram no Camboja de avião relatam que é mais fácil e menos cansativo.




Dia 14 - 20/11

Chegada ao Camboja, 24h depois.


Hospedagem no Avie Mariya Vila - $15 dólares a diária.




Siem Reap
Siem Reap





Dia 15 - 21/11

Reconhecimento da área, passeio de tuk tuk às fábricas de seda e tour pela cidade por $15 dólares.




Siem Reap
Siem Reap





Dia 16 - 22/11

Angkor Wat

Angkor Wat faz parte do complexo de templos construídos na zona de Angkor. Contratei um motorista de tuk tuk, ele leva em vários templos e fica te aguardando, é fundamental, pois e é imenso e praticamente impossível fazer isso andando. Indico o Ratha Chhou.








Dia 17 - 23/11

Andei livremente pelas ruas de Siem Reap, queria entender um pouco mais como é a vida no Camboja.


Dia 18 - 24/11

Retorno para Bangkok pela manhã, de volta ao New Joe.



Dia 19 - 25/11

Finalmente chegou a hora de partir para as praias ao sul da Tailândia. Passagem de ônibus leito comprada no hostel, incluindo transporte até a rodoviária, por $1000 baht. Escolhi chegar por Krabi, não conheci Puket.

Assim que cheguei na rodoviária de Krabi, comprei a passagem de volta para Bangkok, valor da volta $885 baht.




Ao Nang Krabi
Ao Nang, Krabi


Dia 20 - 26/11

Chegada em Krabi


Na rodoviária mesmo você pode pegar um táxi/ônibus por $50 baht até o seu hotel em Ao Nang. Eu recomendo ficar nessa região e de lá fazer os passeios para as ilhas e praias. Algumas pessoas preferem se hospedar em uma das ilhas. Ao Nang é uma pequena vila/cidade, toda de calçamento e com muitas opções de hospedagem e gastronomia. Phi Phi ou Raylay não, são vilas mesmo, sem calçamento, se você prefere ficar num ambiente bem roots, é recomendável, caso queria algo mais prático, Ao Nang é acolhedor. Confesso que até queria ficar uns dias em Raylay, mas como estava viajando há algum tempo, resolvi ficar num só hotel e fazer todos os passeios de lá, carregar mala nas vilas sem calçamento e com areia de praia, sair dos barcos com a mala, enfim, é cansativo.


Em Ao Nang não é diferente, são muitas agências para os passeios das ilhas. Todas praticam relativamente os mesmos preços e dependendo do número de dias você pode escolher os seus destinos.
Os passeios de lanchas rápidas recomendo para os destinos mais distantes (speed boat)

Se você tiver tempo além do passeio de lancha rápida para Phi Phi, passe um dia inteiro na ilha, nesse caso vá de ferry boat.


Para os destinos mais próximos, como Railay Beach, uma das minhas favoritas, eu sugiro pegar um longtail boat, eles saem com regularidades da praia de Ao Nang, passe um dia por lá. E não deixe de fazer uma caminhada até Ton Sai.


Se você além de tempo tiver dinheiro sobrando, pode até pensar em contratar passeios individuais.


Lembrando que todos os passeios contratados te pegam e devolvem ao hotel e geralmente com almoço incluído. No barco servem água e frutas, e snorkel e pé de pato estão disponíveis para os mergulhos.


Me hospedei no Ao Nang View La Villa, depois de instalada, hora de fazer a caminhada de reconhecimento.




Praia de Ao Nang Krabi
Praia de Ao Nang, Krabi

Primeira placa de aviso de tsunami, ninguém esquece

Praia de Ao Nang à noite
Praia de Ao Nang, à noite



Os passeios que escolhi:

Dia 21 - 27/11

Passeio 4 Island - $1,200 baht
O passeio visita as seguintes ilhas:

Phranang Cave

Chicken Island

Tup Island

Poda Island




Poda Island
Poda Island


Poda Island
Poda Island





Dia 22 - 28/11

Passeio Raylay Beach - $100 baht



Raylay Beach
Raylay Beach

Raylay Beach
Raylay Beach

Lembranças tristes do tsunami
Lembranças tristes do tsunami
Raylay Beach





Dia 23 - 29/11

Passeio de Ferryboat para Phi Phi



Phi Phi Island
Phi Phi Island


Phi Phi Island
Phi Phi Island



Phi Phi Island
Phi Phi Island

Dia 24 - 30/11

Passeio de lancha rápida para Phi Phi Islands - $1800 baht
O passeio visita as seguintes ilhas:
Bamboo Island
Viking Cave
Lohsamah Bay
Pileh Bay
Maya Bay - a mais famosa de todas
Monkey Beach
Phi Phi Don
Hin Klang




Maya Bay
Maya Bay
Maya Bay
Maya Bay 


Maya Bay
Maya Bay



Maya Bay
Maya Bay



Maya Bay
Maya Bay



Maya Bay
Maya Bay lotada, mas destino obrigatória


Dia 25 - 1/12

O dia amanheeu chuvoso, mas terminou assim em Ao Nang Beach




Ao Nang Beach
Ao Nang Beach

Ao Nang Beach
Ao Nang Beach



Dia 26 - 2/12

Passeio de lancha rápida para Hong Island - $1800 baht


Na minha opinião a ilha mais bonita, talvez por não ser tão famosa quanto Phi Phi, é menos tumultuada, tem uma outra particularidade, os barcos ancoram numa praia, num pier ao lado, e o banho é numa praia onde os barcos são proibidos, então você não compete com as embarcações e pode finalmente tomar um banho de mar tranquilo.


O passeio visita as seguintes ilhas:


Hong Island
Lading Island
Pakbia Island
Rai Island
Daeng Island



Hong Island
Hong Island


Hong Island
Hong Island




Dia 27 - 3/12

Manhã livre para se despedir de Ao Nang.


Hora de voltar para Bangkok.


Dia 28 - 4/12

Chegada em Bangkok e de volta ao New Joe.


Kaosan Road
Kaosan Road



Vistei o Complexo SIAM .

Essa área é completamente diferente da Khaosan Road, parece que você está em outra cidade, é uma área repleta de shoppings, arranha-céus. A parte nova e moderna da cidade.




SIAM
SIAM

SIAM
SIAM




Visita ao Sky Bar
A vista mais bonita de Bangkok. Você pode até não tomar um drink no bar, ele é o lugar mais caro que visitei na cidade, mas não deixe de passar por lá.



Sky Bar
Sky Bar


Sky Bar
Sky Bar


Dia 29 - 5/12

Era o meu último dia e para terminar a viagem com chave de ouro fui visitar um mercado lendário e incrível. Um lugar imperdível! Fica na parte norte de Bangkok. Além de ser uma ótima opção para as compras, o lugar reúne cultura, arte, artesanato, culinária. De longe um dos lugares mais descolados de Bangkok. O lugar se chama Chatuchak Weekend Market, como o nome já diz, só funciona aos sábados e domingos, das 6h as 18h. De metrô: Ao lado da estação Kamphaengpecth. Cinco minutos a pé da estações Mochit e Chatuchak Station Suan de Sky trains. Tem ainda a possibilidade de ir de ônibus ou táxi, mas não deixe de ir.




Chatuchak Market
Chatuchak Market


Minha última noite em Bangkok, dia 5 de dezembro, aniversário do rei e meu aniversário. A cidade toda enfeitada, parecia a nossa comemoração de Ano Novo, as pessoas nas ruas, fogos e minha despedida, até breve..


Dia 30 - 6/12
Viagem de volta ao Brasil




➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤

O blog é afiliado de alguns serviços que poderão ajudar na sua viagem ✈.
Você não pagará nada a mais por isso e nós seremos comissionados pela indicação.
São eles:
🏩 Procure sua hospedagem através do Booking. Um serviço que compara preços de hotéis em qualquer lugar do mundo.
🚗 Reserve seu carro com a Rentcars. Um serviço que compara preços entre as principais locadoras do Brasil e do mundo.
🔐 Faça seu seguro com a Segurospromo. Um serviço que compara os preços entre as melhores seguradoras.
📱 E já saia do Brasil levando o seu chip com a Eeasysim4u. Oferece plano de dados em 140 países, com conexão de Internet ilimitada. Receba o chip na sua casa e já chegue ao destino conectado.
➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤


Nenhum comentário