Você sabe qual é a sua responsabilidade como influenciador?


Você é um influenciador?
Você é um influenciador?                Crédito: Pixabay



Afinal, que diabos é um "influenciador", que, de alguns anos para cá, e especialmente com o crescimento de mídias sociais como Instagram e Tik Tok, entre outros, virou um negócio? Quais são as responsabilidades de um influenciador profissional?


Eu costumo dizer que todo blogueiro/criador de conteúdo é um influenciador, mas nem todo influenciador é um blogueiro/criador de conteúdo, e como produtora de conteúdo sobre turismo, tenho me preocupado bastante com o tipo de influência que posso estar gerando.


Neste post anterior, falei da importância do Turismo Sustentável e das ODS (objetivos de desenvolvimento sustentável). 


Influenciador, uma grande responsabilidade
Influenciador, uma grande responsabilidade      Crédito: Pixabay



Precisamos entender a responsabilidade que um influenciador tem nas mãos.


Influenciar, estimular alguém em todas as áreas, mas especialmente o influenciador que atua no Turismo, exige muita responsabilidade, compromisso com a qualidade da informação. O Turismo cada vez mais exige um turista, um viajante consciente. O que exatamente estamos divulgando, influenciando? Que tipo de turismo, todos nós, influenciadores e criadores de conteúdo, estamos incentivando?


Seja você um turista ou um influenciador, mas, especialmente se você produz conteúdo que irá incentivar outras pessoas depois de você a utilizarem os mesmos serviços, seja cuidadoso, criterioso e, acima de tudo, tenha empatia e responsabilidade. 


O hotel que te chamou para uma parceria e depois você irá divulgá-lo e incentivar que pessoas utilizem o seu serviço, ele é sustentável? Se não cumpre todas as exigências, será pelo menos algumas delas como economia de água e luz.


Os passeios que são oferecidos, será que não estão violando nenhuma lei? 
Por exemplo: 
Há muitos anos eu fiz um passeio perto de Jericoacora que mostrava os cavalos marinhos, será que isso é realmente permitido? Hoje, eu jamais faria esse passeio sem previamente me informar sobre a legalidade.


Reflexões importantes sobre o papel do influenciador 


O momento que estamos passando me levou a muitas reflexões. Talvez elas já permeassem meus pensamentos, mas, com a pandemia, tudo foi fortemente impactado, tornando cada vez mais urgente a necessidade de ressignificação.


Não é apenas sobre likes
Não é apenas sobre likes                  Crédito: Pixabay


A febre das lives me pegou de uma maneira diferente. Estou focada em conteúdos acadêmicos. Esse interesse pelo aprendizado, eu justifico pela pretensa ideia de compreender um pouco melhor o que estamos passando - e se não for possível compreender totalmente, pelo menos tenho tentado.


Semana passada, participei de uma jornada virtual, organizada pelo Mestrado em Jornalismo de Viagem da UAB e Seguro IATI, intitulada: "Viajeros de una nueva era. Repensando el verbo viajar"


Foi muito interessante participar de um debate com assuntos que já venho acompanhando no Brasil, mas pela ótica de profissionais de um outro país. Para minha surpresa, muito do que foi dito, está bem alinhado com o que já estamos desenhando para o Turismo aqui no Brasil para o pós pandemia, claro, com as devidas adaptações.


Grupos menores, novos protocolos, turismo de experiência, turismo local, viagens mais próximas, tudo dentro do esperado, mas uma fala me impactou e é sobre isso que gostaria de falar. Um dos convidados, Dani Serralta, guia de viagem, que é um especialista em África , apresentou um dado muito triste, que fala sobre a longevidade na África. Depois de ouvi-lo, fui buscar mais informações na internet e, numa rápida e rasa pesquisa, os dados se confirmaram. Atualmente, quase a metade da população africana possui idade inferior a 15 anos. Em razão da falta de serviços médicos, a expectativa de vida é muito baixa, geralmente um africano não vive mais que 49 anos.


O Planeta atravessa uma pandemia e, desde o início, idosos estão no chamado grupo de risco. Mas como fazemos essa leitura no continente africano África, onde a expetativa de vida já é tão baixa?


Comparando com a expectativa dos brasileiros, com dados que já podem ter sofrido alterações, estamos bem melhores e, exceto em Roraima e no Amapá, a expectativa é 76,0 anos em média. Mas por aqui as variações são regionais e entre os sexos. As mulheres vivem, em média, 7,1 anos a mais que os homens. Essa disparidade entre os gêneros varia entre as unidades federativas: as mais altas são encontradas em Alagoas (9,6 anos), Bahia (9,2 anos) e Sergipe (8,5 anos), enquanto as mais baixas estão nos estados de Roraima (5,1 anos), Amapá (5,3 anos) e Minas Gerais (5,8 anos). Em virtude disso, o ranking dos estados por esperança de vida pode apresentar posições bastante distintas entre os sexos. Enquanto as alagoanas e as baianas ficam, respectivamente, nas 21ª e 11ª posições, os homens alagoanos e os baianos ficam nas 26ª e 20ª posições.


Vamos pensar num Turismo responsável na África
Vamos pensar num Turismo responsável na África  Crédito: Pixabay


Em outra rápida pesquisa pela Internet,  qualquer lista que aponta os países mais pobres do Planeta, a grande maioria está situada na África.


Entre eles:
Guiné
Burkina Faso
Guiné Bissau
Togo
Madagascar
Serra Leoa
Sudão do Sul
Libéria
Moçambique
Malawi
Níger
Eritreia
República Democrática do Congo
República Centro-Africana
Burundi


Na Oceania:
Ilhas Salomão
Quiribati


No Oriente Médio:
Iêmen
Afeganistão


Na América Central:
Haiti



Que impacto um influenciador pode causar. Pode ser bom, mas também pode ser ruim. Importante ficar atento a essa enorme responsabilidade


Onde eu quero chegar com isso? Como o foco deste blog, o tema central é no Turismo, quero chamar a atenção para a  imensa responsabilidade que temos ao visitar qualquer um desses países, ou pior ainda, escolher não visitá-los porque são pobres. Contribuir com um turismo predatório, a exploração de pessoas e ou animais, devem ser dizimadas do Planeta. Contribuir com ações que causem danos ao Planeta e sua sustentabilidades devem ser amplamente combatidos e denunciados. Vamos cada um de nós, em cada pequena ação, tornar isso um bem maior e foco das nossas existências.


Vamos influenciar com responsabilidade
Vamos influenciar com responsabilidade      Crédito: Pixabay


Qual o impacto do Turismo nesses países? O que pode ser feito para melhorar as condições de vida dessas pessoas? O Turismo que está sendo feito hoje é responsável com a Natureza e com as pessoas? Será que estamos apenas explorando, sem deixar nenhuma contribuição para melhorar a condição de vida nesses países?

 
Enfim, mais uma vez trago uma reflexão sobre o turismo e o turista que você quer ser. Consciente e responsável ou apenas querendo curtir o que é bom e fugir das mazelas sociais?  Como influenciadores temos que ser éticos, ter compromisso com a verdade e, acima de tudo, precisamos ter atitudes que colaborem com o Planeta.


Pense nisso na sua próxima viagem e pesquise bastante toda a cadeia. Como já falei acima, pesquise sobre o hotel, os passeios, as empresas, os guias, tudo precisa ser minuciosamente investigado e não colabore com nenhum tipo de exploração, seja ela de qualquer tipo.



Boa viagem !!!!


Você sabe qual é a sua responsabilidade como influenciador?
Você sabe qual é a sua responsabilidade como influenciador? Crédito: Pixabay



➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤

O blog é afiliado de alguns serviços que poderão ajudar na sua próxima viagem ✈.
Você não pagará nada a mais por isso e nós seremos comissionados pela indicação.

🏩 Procure sua hospedagem através do Booking. Um serviço que compara preços de hotéis em qualquer lugar do mundo.
🚗 Reserve seu carro com a Rentcars. Um serviço que compara preços entre as principais locadoras do Brasil e do mundo.
🔐 Faça seu seguro com a Segurospromo. Um serviço que compara os preços entre as melhores seguradoras.
📱 E já saia do Brasil levando o seu chip com a Eeasysim4u. Oferece plano de dados em 140 países, com conexão de Internet ilimitada. Receba o chip na sua casa e já chegue ao destino conectado.
💰 Compre sua moeda estrangeira na DG Câmbio usando o cupom GARIMPANDO.

➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤


30 comentários

  1. Não entendi a proposta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela sua participação aqui no blog, infelizmente seu nome não apareceu para mim, como eu mesma disse no texto, minha proposta é essa: "mais uma vez trago uma reflexão sobre o turismo e o turista que você quer ser. Consciente e responsável ou apenas querendo curtir o que é bom e fugir das mazelas sociais? Como influenciadores temos que ser éticos, ter compromisso com a verdade e, acima de tudo, precisamos ter atitudes que colaborem com o Planeta."

      obrigada mais uma vez

      Excluir
  2. Parabéns por levantar tantos questionamentos sobre a responsabilidade dos influenciadores, e também de todos nós que somos apaixonados pelo turismo. Excelente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada vez mais necessário falar sobre o tema e cobrar essa responsabilidade.
      obrigada

      Excluir
  3. Parabens pelo seu texto. Realmente a responsabilidade de um influenciador é imensa. Afinal as pessoas seguem o que vêem nas mídias. Muito bom fazermos essa reflexão, principalmente agora na quarentena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E acho que o futuro depende muito dessa mudança, de todos agirem de forma mais responsável.
      obrigada

      Excluir
  4. Muito bem colocado seus post. Hoje em dia todos nós temos que ter muita responsabilidade com o que divulgamos nas mídias, os influenciadores ainda mais. Pois eles são formadores de opinião, então ai a responsabilidade é ainda maior.Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Uma enorme responsabilidade e parece que tem muita gente que não está muito preocupada, acho que temos que deixar isso sempre bem claro.
      beijos

      Excluir
  5. Importante levantar essa reflexão. O influenciador deve pensar em sua responsabilidade quando pública algo. Muitas pessoas seguirão seus passos e suas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o ponto, você divulga, influencia e isso é algo para ser feito com responsabilidade.

      beijos

      Excluir
  6. Acho que depois desse período de pandemia, temos muito que repensar qual a nossa responsabilidade como influenciador. Prevejo um ritmo de turismo mais tranquilo com maior consciência e nesse ponto, nós influenciadores temos papel fundamental ao publicar sobre os destinos, alertando para o que acha mais certo fazer no local. Um trabalho a mais, que certamente levará a uma futuro melhor no turismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com o que deveria acontecer, mas tenho dúvida com o que na prática vai acontecer de verdade. Estou batendo nessa tecla e escutado muitas discussões de diferentes vozes, confesso, tenho medo do tiro sair pela culatra e depois do isolamento o povo ainda sair mais feroz. De qualquer maneira, sempre teremos pessoas dispostas e uma mudança, então vamos fazer parte dela.

      obrigada

      Excluir
  7. Excelente texto levantando tantos questionamentos sobre o papel de um influenciador e sobre o tipo de turismo que podemos influenciar e usufruir, sobretudo pós pandemia. Claro que a responsabilidade é de todos buscar realizar e estimular um turismo consciente e não predatório. E é muito importante um influenciador levantar essas questões, como também indicar e praticar o que é correto. Sem dúvida, o papel do influenciador deve ser muito responsável! Parabéns pelo texto maravilhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho refletido muito nesse período e quero ter esse papel de incentivar que todos tenham mais cuidado com o nosso Planeta, talvez não mude muitos, mas mudei a mim mesma e se puder mudar mais alguns, já fico feliz.
      beijos

      Excluir
  8. Tema muito importante e que precisa está constantemente sendo discutido. Cada um de nós tem que entender a responsabilidade que tem ao divulgar informações, conteúdos e ter cuidado com posturas que podem virar exemplo. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a maioria tem sim, mas por que não levantar essa "pulguinha", que seja, numa outra parcela, ne?

      Excluir
  9. Muito bom esse debate e pontos levantados sobre a responsabilidade de influenciadores. Já vi cada ideia e "dicas" por ai que não deveriam estar na internet NUNCA! Ótimo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assustador, sem dúvida.
      As pessoas precisam parar de olhar para o próprio umbigo e pensar no Planeta.
      Beijos e obrigada

      Excluir
  10. Importantes reflexões. Antes de influenciar, somos cidadão e habitantes de uma única casa, a Terra. Então penso que se a gente não rever a nossa postura diária, estamos comprometendo toda a uma sociedade e um planeta. E quem tem filhos, a responsabilidade é ainda maior, que exemplo estamos dando pra eles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Somos influenciadores e isso é de uma enorme responsabilidade. Portanto, temos que nos ligar a causas que favoreçam o futuro de todos.
      Beijos

      Excluir
  11. Realmente o seu alerta é importantíssimo, Olívia. É sempre bom lembrarmos de como nossa influência, digital ou não, pode dar exemplos para outras pessoas seguirem. Por isto, temos que ter consciência e responsabilidade com o que reproduzimos, afinal, pode ser um reflexo negativo, o que não trará nenhum benefício para a sociedade, o ambiente e o planeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o meu ponto e precisamos cuidar dos nossos conteúdos e ficar atentos nas nossas contribuições, sempre pensar, sera que isso é positivo?
      Beijos

      Excluir
  12. Olá! Muito relevante seu artigo! Parabéns! Eu estou pensando muito nessas questões ultimamente! Fui visitar Jericoacoara no meio do ano passado e não fiz esse passeio que vai até os cavalos marinhos e realmente achei muito exploratório! Lá em Jeri também, fiz a trilha até a Pedra Furada e doeu no coração ver os jegues carregando o povo pra cima e pra baixo! Eu concordo muito com você, precisamos repensar modos cada vez mais sustentáveis de viajar, tanto no ambito economico como no ambiental e social!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. A exploração de animais, de diversas formas, é uma mudança URGENTE.
      E, sim, erramos muitas vezes, mas temos que aprender e nao errar novamente.
      O Planeta não está dando conta.
      Beijos

      Excluir
  13. Concordo totalmente, a nossa responsabilidade como influenciadores é enorme e vai além das redes. É preciso repensar o mundo e o modo em como o apresentamos como produto de consumo, temos muita responsa por várias coisas ruins sobre o turismo massivo e destrutivo. Assumir e mudar a direção, como coletivo, é urgente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Temos que cada vez mais esse turismo de massa e muitas vezes nocivos.
      Beijos

      Excluir
  14. Com o crescimento das redes sociais essa reflexão e questionamentos sobre a responsabilidade do influenciador é importante como também esclarecer, mostrar soluções e praticar um turismo sustentável nas viagens e no cotidiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente o que penso. E alem do nosso compromisso e responsabilidade com o turismo, tambem a de levantar essas questões.
      Beijos

      Excluir
  15. Ótimo artigo, essa é uma reflexão que todo influenciador deveria fazer. Estar preocupado com nosso planeta e com o meio ambiente e não estimular o turismo predatório é super importante

    ResponderExcluir
  16. Exatamente. Responsabilidade de todos, mas especialmente dos influenciadores.
    Beijos

    ResponderExcluir