Entenda o que é Turismo de Base Comunitária -TBC

Turismo de Base Comunitária na Amazônia
Turismo de Base Comunitária na Amazônia em foto de Gui Gomes


TBC - Turismo de Base Comunitária, afinal, o que isso significa? Tenho refletido cada vez mais sobre o papel que quero ocupar nesse trabalho que exerço como blogueira de viagem e "influenciadora" (definição que nunca gostei, confesso!). O antigo "modus operandi" dos viajantes não pode mais continuar impactando negativamente o Planeta. Obviamente que essa não será uma mudança fácil e adotada por todos, mas se puder impactar algumas pessoas, já valeu a pena. E por conta disso resolvi estudar para entender.

Turismo de Base Comunitária é um exemplo de Turismo Responsável, Sustentável, Consciente e Regenerador


Para entender esse Turismo entrei num curso do Ministério do Meio Ambiente sobre TBC - Turismo de Base Comunitária, e muita gente me perguntou se eu pretendia abrir alguma base desse turismo? A resposta é: não. Pelo menos por hora eu não pretendo, e nem quando a pandemia passar, firmar base em lugar algum. Quero seguir com o meu projeto como nômade digital, mas acho primordial estudar para entender como isso realmente funciona para escrever sobre o tema com um pouco mais de propriedade.


Vamos lá, o que estou aprendendo:


Que o mundo está mudando, ninguém tem mais dúvidas. Ele já vinha dando muitos sinais de desgastes, mas esses sinais vinham sendo ignorado. A pandemia veio para "lacrar" definitivamente a necessidade muito mais do que urgente da mudança.


Comunidades na Amazônia
Comunidades na Amazônia

A mudança climática, o aquecimento global. Recentemente assisti a um documentário sobre o oceano, o "Seaspiracy", na Netflix, e fiquei chocada. É um filme sobre a destruição dos oceanos que significa a nossa própria destruição. Os dados são alarmantes em diversos micro e macro ambientes, portanto, ou tomamos algumas atitudes imediatamente quanto à preservação do meio ambiente ou será o fim da Terra como conhecemos.


E é sobre essa ideia de tomar uma atitude que eu gostaria de partilhar aqui os ensinamentos que tenho adquirido. Não adianta pensar que nossa atitude individual não afeta o Planeta, porque, sim, ela afeta. Mas muita gente ainda pensa desse modo: "não vou fazer nada porque não vai fazer diferença". Mas faz, acredite. Somos parte do todo. Do cuidado individual em relação a rios e mares até a proibição da pesca industrial, tudo é de extrema importância. Precisamos adquirir novos hábitos e comportamentos de consumo.


Vamos falar de Desenvolvimento Sustentável, que segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) é um modelo de desenvolvimento que busca atender às necessidades das atuais gerações de forma a garantir o uso para as gerações futuras.


A ideia surgiu por volta dos anos 1970. O tripé sustentabilidade social, econômica e ambiental é a característica principal desse modelo, ou seja, uma maneira de produzir, comercializar, consumir e viver que respeita e valoriza o meio ambiente, assegurando a geração de renda ao mesmo tempo que promove a conservação dos recursos naturais e do patrimônio histórico e cultural. Esse modelo foi consolidado em 1982 com a elaboração do documento “Nosso Futuro Comum”, também conhecido como Relatório Brundtland, sendo considerado um marco importante por orientar novas práticas e comportamentos sustentáveis a serem adotados pelos países participantes.


Depois disso, tivemos a Rio 92 e depois a Rio+20. Em 2015 foram atualizados com a criação das ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que eu já havia falado antes no post Turismo Sustentável - uma discussão urgente.


Turismo é sim um agente transformador e precisamos trabalhar para um Turismo mais Responsável


Bom, se o Meio Ambiente precisa ser preservado, e isso já está mais do que provado e comprovado, o Turismo, que está presente na vida de todos, pode e deve ser usado como um agente transformador na vida de todos, tanto os que trabalham com o turismo como com quem usufrui do turismo.

Considera-se turismo as atividades realizadas por pessoas físicas durante viagens e estadas em lugares diferentes do seu entorno habitual, por um período inferior a 1 ano, com finalidade de lazer, negócios ou outras.

Além de ser uma alternativa de lazer, o turismo é uma atividade que se destaca na economia por gerar emprego e renda nos locais em que ocorre. A renda que ele traz não se restringe aos trabalhadores diretos da área (como guias ou hoteleiros). Existem outros serviços que também ganham com a presença e o consumo de visitantes, como os setores de transportes, alimentação, entretenimento e o comércio em geral. Essa capacidade é conhecida na economia como efeito multiplicador do turismo.

Turismo é também a atividade na qual uma pessoa ou um grupo de pessoas se desloca para fora de seu entorno habitual em busca de práticas de lazer, realização de negócios, encontro com familiares ou outras motivações.

 

Dentro do atual momento do Planeta, que está pedindo socorro,  o Turismo precisou se reinventar e começar a ser praticado de forma ética, assegurando o bem-estar da população, a preservação do meio ambiente e a capacidade de geração de renda a longo prazo. Por isso a importância do Turismo Sustentável. 

E aqui eu deixo uma reflexão sobre o turismo que você praticou até agora.  Cada um de nós tem responsabilidade e precisa ser um transformador, não só mudando o modo de viajar como incentivando a mudança em outras pessoas.


Rio Tapajós
Rio Tapajós


Existem segmentos do turismo que se aproximam mais desse viés de sustentabilidade, como o Ecoturismo ou o Turismo de Aventura, por utilizarem os ambientes naturais ou próximos à natureza como atrativo ou principal lugar de realização. Porém, o ideal é que todos os segmentos turísticos incorporem práticas sustentáveis nas suas operações. E além de todos os segmentos, todos os turistas, e não só os turistas de ecoturismo e os de aventura, também o façam e isso se torne uma exigência para o viajante.

O turismo também foi segmentado para que os órgãos responsáveis possam orientar a condução de suas atividades. Atualmente, os segmentos reconhecidos pelo Ministério do Turismo são: Ecoturismo, Turismo Cultural (que engloba o gastronômico), Turismo de Estudos e Intercâmbio, Turismo de Esportes, Turismo de Pesca, Turismo Náutico, Turismo de Aventura, Turismo de Sol e Praia, Turismo de Negócios e Eventos, Turismo Rural e Turismo de Saúde. 

E o Turismo de Base Comunitária - TBC, tema desse post, por que ele não está na lista?

O Turismo de Base Comunitária não é considerado um segmento, mas sim uma forma de se organizar e trabalhar o turismo na sua comunidade, independentemente do segmento identificado. O TBC já é mais facilmente encontrado no Ecoturismo ou Cultural.

Alguns pilares fundamentais para pensarmos que o mercado do Turismo daqui pra frente deve apresentar e você turista deve buscar nas suas escolhas turísticas:
  • Deve promover a interação social
  • Ser criativo
  • Ser Sustentável
  • Ser Responsável
  • E regenerativo (essa é uma novidade, pelo menos pra mim, que estou estudando e conto aqui depois)

A Organização Mundial do Turismo acredita que, pelo turismo ser capaz de reaproximar as pessoas, ele será um importante vetor de solidariedade nos próximos anos (UNWTO, 2020).

Vamos falar do Turismo de Base Comunitária - TBC 

O Turismo de Base Comunitária é um modelo de gestão da visitação protagonizado pela comunidade, que gera benefícios coletivos, promove a vivência intercultural, a qualidade de vida, a valorização da história e da cultura dessas populações e a utilização sustentável para fins recreativos e educativos, dos recursos da Unidade de Conservação.

O que distingue o TBC dos demais tipos de turismo é sua organização ser realizada pelos próprios habitantes do destino turístico, sem o repasse do controle sobre a forma de condução da atividade para empresas desvinculadas do território. Nessa forma de gestão, o resultado esperado ultrapassa os benefícios econômicos da atividade e se concentra nos encontros e trocas de experiências genuínas sobre distintos modos de vida.

O trabalho precisa ser coletivo, um trabalho conjunto entre os diferentes empreendedores e prestadores de serviços ou produtos turísticos da comunidade, onde responsabilidades são compartilhadas por todos que também pretendem se beneficiar com o TBC. Esse diálogo promove o reconhecimento de seus valores, a integração e organização da cadeia produtiva local e o empoderamento de seus participantes, o que contribui também com a contenção do êxodo de comunidades tradicionais e de trabalhadores jovens dos seus locais de origem.

É importante identificar se a comunidade está apta a ser um destino turístico para que não ocorram problemas quanto à recepção dos moradores locais e à adequação da infraestrutura para a movimentação desejada.

Além dos elementos indicados na seção anterior (atrativo, acesso e equipamentos/infraestrutura) estarem condizentes com a proposta de TBC acima explicada, é imprescindível que as práticas turísticas respeitem o modelo de gestão participativo e que a relação custo-benefício seja satisfatória para todos os seus participantes. O TBC pode funcionar como um instrumento de valorização dos recursos naturais e culturais, mas você deve se atentar para que ele não se torne prejudicial à comunidade local e à do entorno. Seguir por essa escolha descaracterizará sua iniciativa como pertencente à oferta de turismo de base comunitária.

As ações voltadas ao desenvolvimento do turismo de base comunitária e das cadeias produtivas associadas constituem focos estratégicos do desenvolvimento e proteção do Meio Ambiente. Atividades de visitação em áreas protegidas, entre outras, ativam a cadeia longa do turismo, atingindo positiva e diretamente as economias municipais, estaduais e regionais. O turismo de base comunitária também promove, diretamente, a educação ambiental ao permitir uma melhor e mais ampla conscientização ambiental, apreço pela natureza e entendimento de suas fragilidades e potencialidades.

Implementação de Projetos de Turismo de Base Comunitária


A implementação de projetos de Turismo de Base Comunitária gera um aumento do fluxo turístico, com consequente benefício para as regiões visitadas, para os municípios situados nos seus entornos com a geração de emprego, renda e desenvolvimento socioeconômico, o aumento da arrecadação de impostos, a melhoria do diálogo com as comunidades e dos serviços prestados à comunidade local e aos visitantes.

O que eu quero propor com esse post e que você, criador de conteúdo ou viajante, inclua em suas jornadas pelo mundo e, especialmente, pelo nosso país, conhecer iniciativas de turismo de base comunitária.

Seguem aqui algumas sugestões de onde encontrar Turismo de Base Comunitária:


Vista aérea da Pousada Uakari Lodge, na Amazônia, por Gui Gomes
Vista aérea da Pousada Uakari Lodge, na Amazônia, por Gui Gomes




Entrada da comunidade indígena Nova Esperança, da etnia Baré, em foto de Nathália Segato
Entrada da comunidade indígena Nova Esperança, da etnia Baré, em foto de Nathália Segato



➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤

O blog é afiliado de alguns serviços que poderão ajudar na sua próxima viagem ✈.
Você não pagará nada a mais por isso e nós seremos comissionados pela indicação.

🏩 Procure sua hospedagem através do Booking. Um serviço que compara preços de hotéis em qualquer lugar do mundo.
🚗 Reserve seu carro com a Rentcars. Um serviço que compara preços entre as principais locadoras do Brasil e do mundo.
🔐 Faça seu seguro com a Segurospromo. Um serviço que compara os preços entre as melhores seguradoras.
📱 E já saia do Brasil levando o seu chip com a Eeasysim4u. Oferece plano de dados em 140 países, com conexão de Internet ilimitada. Receba o chip na sua casa e já chegue ao destino conectado.
💰 Compre sua moeda estrangeira na DG Câmbio usando o cupom GARIMPANDO.

➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤➤





22 comentários

  1. Muito importante esse olhar que vc tem trazido sobre turismo responsável/ sustentável.Tenho algumas dúvidas: o turismo em cidades como Tiradentes e Paraty não são considerados turismo responsável/sustentável/de base comunitária? Só quando a comunidade se envolveu para organizar o turismo na região ? Hoje os lugares que ja têm turismo implementado podem fazer algo pra ter um turismo de base comunitária? Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza podem transformar o que já tem, mas claro que vai ser preciso estudar e usar as ferramentas, os princípios estabelecidos para ser considerado um TBC, e, claro, ser organizado pela própria comunidade. Esse curso que eu fiz está no Ministério do Meio Ambiente e foi gratuito. Meu objetivo é atrair turistas, blogueiros, viajantes, os meus leitores, a procurarem esse tipo de "turismo", o de base comunitária, mas por exemplo, comunidades que pretendem criar esse tipo de turismo nas suas comunidades, também podem fazer o curso para aprender e transformarem suas comunidades.
      beijos

      Excluir
  2. Muito bacana conhecer o turismo de base comunitária, muito legal essa ideia de transformar as comunidades e incentivar o turismo. Adorei o seu post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O futuro do Turismo e do Planeta vai depender cada vez mais de atitudes conscientes.
      Beijos

      Excluir
  3. Muito interessante Olívia, os conceitos que você nos traz sobre turismo, comunidade, sustentabilidade, responsabilidade. São conceitos importantes, que nós, como simples turistas, muitas desconhecemos ou ignoramos. E é tão importante conhecer para preservar e contribuir para um mundo melhor! Adorei conhecer e compreender o que é turismo de base comunitária, através de seu post! Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E cada vez mais temos que fazer nossa parte, cada ação é importante para o futuro do Planeta.

      Excluir
  4. Que máximo conhecer o turismo de base comunitária, é incrível poder transformar as comunidades e a vida das pessoas. Eu gostaria muito de fazert algo parecido um dia, obrigado por compartilhar isso com a gente!

    ResponderExcluir
  5. Sim, daqui pra frente temos que fixar cada vez mais atentos e colaborar no que for possível.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha lido informações tão ricas desse tipo de turismo. Precisamos de incentivo para difundir e levar o conhecimento desse turismo a todos os cantos do nosso país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, precisamos nos preocupar com o futuro do Planeta e o TBC é um forte aliado nessa luta.
      beijos

      Excluir
  7. Eu aposto muito no Turismo de Base Comunitária como uma saída ecosustentável e de geração de emprego e renda para muitas localidades do país. Potencial o Brasil tem de sobra, precisamos de iniciativas e organização das próprias comunidades e também da iniciativa privada, com o apoio dos gestores públicos. Só assim as coisas acontecem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza e cada vez mais precisaremos dessas iniciativas e um turismo mais responsável.
      beijos

      Excluir
  8. Eu adoro turismo de base comunitária. Eu acho que o turismo de base comunitária é uma saída para a preservação do meio ambiente gerando receita limpa. Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Planeta está pedindo socorro e todas as ações são necessárias. o TBC é uma delas e pode ser transformador para a comunidade e para quem a visita.
      beijos

      Excluir
  9. Muito legal, Olívia. Ótima ideia fazer essa postagem sobre turismo de base comunitária. Adorei. Muito gente nunca ouviu falar nisso. É preciso divulgar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, como criadora de conteúdo no turismo, é uma maneira de contribuir. Espero que mais pessoas possam ter acesso a esse tipo de turismo.
      beijos

      Excluir
  10. Sabrina Albuquerque23 de junho de 2021 11:48

    Aqui em Pernambuco, temos algumas experiências positivas de turismo de base comunitária, inclusive na prefeitura do Recife tem um setor só para cuidar desse segmento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilhoso, e que cada vez mais existam novas iniciativas.
      beijos

      Excluir
  11. Muito legal seu post sobre o Turismo de base comunitária. Precisamos mesmo mudar nossas atitudes para o futuro do nosso planeta. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, e esse é um caminho sem volta, precisamos cada vez mais de iniciativas de TBC.
      beijos

      Excluir
  12. ADOREI ENTENDER O QUE É TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA -TBC. SE APLICA MUITO EM MINHA CIDADE QUE ESTÁ SE ABRINDO E TEM UM GRANDE POTENCIAL PARA O TURISMO (LAURO MULLER SC). OBRIGADA PELAS INFORMAÇÕES.

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o Turismo de base Comunitária. A proposta é lindíssima e preocupada de forma global e não local. Realmente precisamos fazer turismo consciente e sustentável. Belo post!

    ResponderExcluir