Museu do Amanhã: todas as dicas sobre o museu

Museu do Amanhã na cidade do Rio de Janeiro
Museu do Amanhã na cidade do Rio de Janeiro


O Museu do Amanhã fica na Zona Portuária, Praça Mauá, Rio de Janeiro. Um projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, considerado um dos melhores arquitetos do mundo, e paisagismo assinado pelo escritório Burle Marx (quer conhecer um pouco mais sobre Burle Marx, clique aqui). Foi aberto ao público em dezembro de 2015, resultado de duas décadas de planejamento e construção. 
O Museu do Amanhã foi projetado para ser um complexo educacional multissensorial que atrairá crianças e adultos através do acesso à tecnologia de ponta combinada com múltiplas experiências sensoriais baseadas em seus interesses. O Museu do Amanhã propõe uma jornada a futuros possíveis a partir das grandes perguntas da Humanidade: 

  • Quem somos?
  • De onde viemos?
  • Para onde vamos?

O Museu do Amanhã é um museu de ciências e tem como objetivo explorar as possibilidades do futuro


Temos, como cidadãos, que entender nossa responsabilidade no impacto que nossas ações estão provocando no Planeta. O que será do AMANHÃ se não promovermos mudanças hoje?

A proposta do Museu do Amanhã é promover uma narrativa sobre como viver e nos preparar para os próximos 50 anos. Tudo orientado por valores éticos, pautados por sustentabilidade, a promoção da inovação e divulgar os avanços da ciência. Todos precisamos ampliar nossos conhecimentos e transformar nosso modo de pensar e agir HOJE para a construção do AMANHÃ.


Exposição que assisti recentemente no Museu do Amanhã
Exposição que assisti recentemente no Museu do Amanhã


O Museu do Amanhã é um exemplo bem-sucedido de uma parceria entre o poder público e a iniciativa privada. 


Quer saber um pouco mais sobre temas sustentáveis?
Outros posts do blog sobre o tema:



Vista do Museu do Amanhã num passeio de barco pela Baía de Guanabara
Vista do Museu do Amanhã num passeio de barco pela Baía de Guanabara


O Museu do Amanhã é um convite para examinar o passado, conhecer as transformações atuais e imaginar o futuro


Exposição Principal

Localizada no segundo andar, foi idealizada por Luiz Alberto Oliveira, doutor em cosmologia. A exposição é um convite a passear por cinco grandes narrativas que trazem a experiência de vida na Terra com ângulos e recortes distintos: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs e Nós. 


O Museu do Amanhã é um convite para examinar o passado, conhecer as transformações atuais e imaginar o futuro
O Museu do Amanhã: examinar o passado, conhecer as transformações atuais e imaginar o futuro


Cosmos

Neste ponto é exibido um vídeo de 8 minutos num domo em 360, sobre a formação do Universo e da vida na Terra.


Terra

Aqui o visitante é estimulado a questionar "quem somos?".


Museu do Amanhã em foto de Albert Andrade
Museu do Amanhã em foto de Albert Andrade


Antropoceno

Esse nome foi retirado de um termo inventado por Paul Crutzen, vencedor do Prêmio Nobel de Química em 1995, onde o prefixo antropo está relacionado com o ser humano e o sufixo ceno remete as eras geológicas.

Aqui mostra como a ação do Homem mudou a geologia do Planeta Terra e mostra os impactos ambientais e sociais desse choque entre os Humanos e o Planeta.


Amanhãs

Aqui já fala sobre o mundo e a vida na Terra no futuro e responder à pergunta: "Para onde vamos?"


Nós

Aqui o visitante entra numa "oca" que simula o nascimento e o pôr do sol. Momento de refletir sobre os impactos das suas ações.


Museu do Amanhã, construído pelo arquiteto Santiago Calatrava
Museu do Amanhã, construído pelo arquiteto Santiago Calatrava


Experiência: Iris+

Essa foi a primeira extensão da Exposição Principal. Esse projeto permite ao visitante aprofundar sua experiência no Museu do Amanhã. As iniciativas estão alinhadas aos ODS e, caso você não saiba quais são eles, no meu post sobre Turismo Sustentável (link acima) explico cada um deles.

IRIS+ foi considerada pelo "The New York Time" como um dos mais disruptivos uso da AI em museus do mundo.


Interativo: Baías de Todos Nós

Uma experiência interativa que oferece informações sobre a Baía de Guanabara e seus futuros possíveis. Aborda aspectos da biodiversidade, economia, aquicultura, pesca, situação de saneamento e ações de despoluição.


Nova exposição temporária 

Amazônia - Sebastião Salgado

Até janeiro de 2023, a mostra Amazônia, de Sebastião Salgado, estará no museu. 


Amazônia - Sebastião Salgado
Amazônia - Sebastião Salgado


São quase 200 fotografias resultado de 7 anos de expedições e causam impacto por onde passam.  Revelam a floresta, rios, montanhas e a vida em várias comunidades indígenas. 

São os povos Awá-Guajá, Zo'é, Suruwahá, Yawanawá, Marubo, Asháninka, Korubo, Yanomame e Macuxi, retratados em imagens impressionantes.

Além das imagens impressas, a exposição apresenta dois espaços com projeções de fotografias.
  • Paisagens florestais musicadas pelo poema sinfônico "Erosão - Origem do Rio Amazonas" do compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos;
  • Retratos de indígenas com uma composição de Rodolfo Stroeter;
  • Além de vídeos com testemunhos de lideranças indígenas e os problemas enfrentados para sobreviver na floresta.

Onde comer no Museu do Amanhã


Casa do Saulo

Recentemente recebi um convite para conhecer a nova "Casa do Saulo" do Museu do Amanhã. Eu já havia tido uma experiência em Alter do Chão, em Santarém e também uma rápida passagem em Belém, na Casa das Onze Janelas. 

Saulo Jennings é um chef paraense, nascido em Santarém. O nome do restaurante remete a ideia do Saulo receber as pessoas em sua própria casa, porque foi assim que tudo começou. Filho de uma costureira e de um eletricista, mas que também era um dedicado cozinheiro, Saulo já é internacionalmente reconhecido por suas criações repletas de brasilidade paraense.


Restaurante Casa do Saulo no Museu do Amanhã
Restaurante Casa do Saulo no Museu do Amanhã


Café do Museu do Amanhã

Além de lanches, também serve refeições entre 12h e 16h.


Loja do Museu do Amanhã

A loja do Museu do Amanhã é mais uma daquelas oportunidades de levar uma linda lembrança do Rio de Janeiro. 
Funciona nos mesmos horários do museu.


Vista lateral do belíssimo Museu do Amanhã
Vista lateral do belíssimo Museu do Amanhã


Informações importantes para visitar o Museu do Amanhã

O valor do ingresso hoje é de R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia para idosos, estudantes e crianças).

Entrada gratuita todas as terças-feiras.

Pode entrar de bermuda.

É proibido fumar.

Os ingressos só podem ser comprados online pelo site da Eventim (Ingresso Museu do Amanhã)

Endereço: Praça Mauá, 1

Indico o VLT como principal meio de transporte para chegar ao museu. O VLT já é uma experiência e uma dobradinha VLT (estação Parada dos Museus) + Metrô Carioca, por exemplo. Uber, ônibus também são possibilidades. É possível ir de Metrô, mas esse já fica mais distante, a estação mais próxima é a Uruguaiana.

O uso da bicicleta também é uma excelente opção, tem bicicletário no local.

No local não tem guarda-volumes. Atenção, porque bolsas grandes não são permitidas.

Não é permitido o uso de pau de selfie.

O Museu funciona de terça a domingo das10h às 18h.

O museu possui acessibilidade com rampas para cadeiras de rodas. 

O Museu não tem estacionamento próprio, mas você pode estacionar nos arredores.


Museu do Amanhã, uma atração obrigatória no Rio de Janeiro
Museu do Amanhã, uma atração obrigatória no Rio de Janeiro




Visita Mediada

Essas visitas fazem parte do Programa de Educação do Museu do Amanhã. 
De terça a sexta.
Confira os horários e agende aqui.

O Museu do Amanhã tem ainda vários outros programas como o Clube da Horta, Clube de Leitura, Mulheres na Ciência e Entre Museus Acessíveis, mais informações no site do Museu do Amanhã.


Foto feita de um barco na Baía de Guanabara com o Museu do Amanhã ao fundo
Foto feita de um barco na Baía de Guanabara com o Museu do Amanhã ao fundo


Agora vou deixar dicas de outros museus, pela ótica de blogueiras que eu acompanho:

A Regina Oki do Turista Full Time conta sobre a Casa de Rui Barbosa no Rio de Janeiro

A Gisele do Destinos Por Onde Andei conta sobre o Museu Andino, Vinícola Santa Rita, Chile.

a Lilian do Uma Senhora Viagem foi conhecer a Cidade da Música da Bahia: o novo museu de Salvador

A Adelaide do Turista Imperfeito conta tudo sobre os museus gratuitos em Milão



Espero que todas essas informações ajudem você a organizar a sua viagem. Quer contratar uma consultoria de viagens? O Blog Olivia Garimpando Por Aí e sua agência de viagens Garimpando Por Aí Viagens tem tudo para te ajudar na realização dos seus sonhos. Além da venda de passagens aéreas, hospedagem, seguro viagem, aluguel de veículo e Disney, você contará com a minha expertise de viajante com dicas únicas. 


Outro parceiro incrível do blog e que vai te ajudar muito na realização das suas viagens é a Civitatis. Uma empresa líder em atividades turísticas nos principais destinos turísticos do mundo. Para contratar serviços e passeios em Dubai, basta clicar nesse link aqui.







4 comentários

  1. É incrível como um lugar que a gente já conhece pode adquirir uma ótica totalmente diferente com um novo olhar. Muito bom "revisitar" o Museu do Amanhã através do seu relato. Fiquei com vontade de ir até lá! E de todas as propostas que o museu traz, acho que a mais importante e que precisa ser valorizada por todos nós é, de fato, a sustentabilidade (tema tão recorrente na sua forma de fazer turismo). Parabéns pelo excelente post!

    ResponderExcluir
  2. Por incrível que pareça ainda não visitei o Museu do Amanhã mas saber da exposição do Sebastião Salgado por lá é mais um incentivo a corrigir essa falha. A ideia de olhar o passado para ter atitudes no presente que construam um amanhã diferente deveria ser compromisso de todos nós. Seus posts trazem essa inquietação e estimula quem os lê a transformar já. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o relato! O enfoque do museu é muito interessante e educativo, vai além da beleza arquitetônica do edifício.
    Com certeza é uma atração que não pode faltar em qualquer roteiro no Rio.
    Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Olívia, sou apaixonada pelo Museu do Amanhã que consegui visitar logo nos primeiros anos de sua existência. Me lembro como se fosse hoje de quando cheguei próximo ao museu e me encantei com sua arquitetura tão surpreendente.
    Surpreendente também foi quando entrei no museu e me deparei com a terra girando sobre nossas cabeças com imagens reproduzindo um mapa mundi tão perfeitas que pareciam em tempo real.
    Adoro museus, cada um nos leva a descobrir mais sobre o mundo e sobre nós mesmo, e o Museu do Amanhã nos faz pensar seriamente como será nossas vidas, caso não consigamos interromper a forma como tratamos a Terra.
    Essa é a maior reflexão que o visitante recebe ao conhecer este importante museu. Parabéns pelo post, arrasou!

    ResponderExcluir